top of page
  • louisealencar

A Intimidade com Deus

Por muito tempo eu me sentia uma forasteira na igreja. Eu continuava indo e frequentando os eventos, porém sentia algo faltando em mim. Eu parava e olhava para as pessoas louvando, de forma tão sincera e real, e não entendia as experiências que elas viviam. Na verdade, eu não tinha um relacionamento com Deus e observava tudo o que acontecia à distância. Eu podia ser ensinada sobre a verdade, mas eu não vivia a verdade. A igreja sem Deus é como um clube social com regras, leituras e músicas... Apenas um relacionamento com o Espírito Santo é capaz de dar sentido àquilo que vivemos nessa terra e na igreja.

Lembro de pensar que aquele não era o meu lugar ou que eu estava fazendo algo de errado. Não compreendia como as pessoas podiam simplesmente sentir a presença de Deus e ouvir a sua voz. Um milhão de experiências sobrenaturais passavam pela minha mente, dignas de filme ou de contos literários. Porém nada daquilo me explicava quem de fato Deus era e como eu conseguiria me aproximar Dele.

 

Aquele versículo que diz "Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que Ele nos amou e enviou o seu Filho como propiciação pelos nossos pecados." (1 João 4:10) nos mostra a primeira grande verdade de Deus: é Ele que nos ama primeiro e é Ele quem vai atrás de nós, antes mesmo de nós irmos até Ele. Esse é o primeiro ponto que eu aprendi depois de, finalmente, ter uma vida com Deus.

Isso não significa que não devemos buscá-Lo nem clamar pela presença Dele... apenas quer dizer que o primeiro passo sempre é do Senhor e, ainda que desistamos de um relacionamento com Ele, Ele á a pessoa da relação que não supera, mas:

"Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta."

(1 Coríntios 13:7)

Você pode não saber, mas se você sente ou já sentiu alguma vez na sua vida uma súbita vontade de estar na presença Dele e de se aproximar Dele foi tudo obra das próprias mãos do Senhor. Ainda que você não saiba, Deus coloca pessoas para orar pela sua vida, para compartilhar a palavra Dele com você. Com paciência Ele espera por você algum dia corresponder a Ele nesse relacionamento.


Quando verdadeiramente abri o meu coração para o Senhor e entendi que o meu lugar era nos braços Dele, ou seja, quando saí do deserto, passei por uma nova fase em que aprenderia a ter um relacionamento com Deus.

Acredito que sempre vamos ter de aprender a nos relacionarmos com Ele, pois a sua perfeição e completude revela quantos conceitos errados carregávamos dos nossos relacionamentos humanos. O amor Dele revoluciona os nossos sentidos e o nosso viver. De repente, a nossa antiga forma de enxergar o mundo se torna incompleta e vazia. "Como algum dia pude pensar assim? Como pude fazer aquilo?" Quanto mais a luz Nele revela as trevas e incoerências em nós, mais nós entendemos como não poderíamos viver sem Ele mesmo que desejássemos.

A completa liberdade descoberta na presença Dele mostra como todo o resto é apenas isso: resto. Por que eu voltaria a comer pedra quando descobri um banquete com "finos manjares" (Isaías 55. 2) totalmente a minha disposição?


Enfim, nesse processo de intimidade com o Senhor descubro cada vez mais a respeito Dele. Entendi, a duras penas, que apenas quem conhece a Deus pode falar alguma verdade sobre Ele. Nenhum dos meus conceitos errados sobre Ele ou coisas que tinha escutado a seu respeito definiam a identidade de Deus. Nesse país e ano em que todos já escutaram algo sobre o Senhor e sobre o Jesus "histórico", quase todos têm uma opinião já bem formada e estabelecida de Deus.

Contudo, existe tanta bagunça nisso! Foi o próprio Senhor, por meio do seu belo Espírito e da sua perfeita Palavra, quem foi quebrando as muralhas do meu coração e arrancando as raízes podres de dentro de mim. Fui aprendendo a não aceitar as sugestões do inimigo, da sociedade e da minha mente sobre as características de Jesus. A Palavra me revelava e o Espírito Santo confirmava o caráter de Deus e vice versa.

Enquanto o povo no deserto tinha medo de Deus, de forma a procurar manter distância Dele, era Moisés quem dizia a verdade sobre o Senhor:

"Não tenham medo! Deus veio prová-los, para que o temor de Deus esteja em vocês e os livre de pecar". (Êxodo 20:20).

O povo tremia de medo, porém Moisés conhecia ao Senhor. Ele sabia muito bem que Deus não era igual aos tiranos do Egito que oprimiam o povo. Aqueles que conhecem o Senhor são os únicos que carregam a verdade sobre quem Ele é. Perceba o que o salmista diz sobre Arão (primeiro sumo sacerdote de Israel), Moisés e Samuel (profeta de Israel) no Salmo 99.8:

"[...] para eles, tu eras um Deus perdoador [...]".

Eles conheciam a Deus de perto e podiam dizer, com toda a convicção, a verdade sobre o Senhor. Enquanto uns acusavam Deus de ser rígido ou inflexível, eles batiam no peito com segurança ao dizer que o Deus deles era perdoador e fiel. Eles eram homens pecadores e sabiam bem disso, tinham a completa consciência das suas falhas e, ao mesmo tempo, experimentavam do perdão imerecido do Senhor. Baseados nas próprias experiências que eles tinham com o Senhor, eles declaravam a verdadeira identidade de Deus, tão corrompida pelos lábios humanos.

 

A vida com Deus é uma escalada, sempre há mais para se viver e aprender. É fato que existem dificuldades e momentos desafiadores, os quais confrontam a nossa fé e questionam nossos conceitos. Porém, quem conhece o Senhor experimenta mais Dele e de quem Ele é. Experimenta as misericórdias se renovarem pela manhã depois de uma noite quase impossível de se superar. Experimenta a restauração plena do Senhor depois de dias, meses e anos andando de cabeça baixa. Experimenta o contentamento celestial que vem pelo Espírito Santo em um dia qualquer no seu quarto. Experimenta da proteção inesperada, de um amor vivo, de uma presença real...

Muito mais poderia ser dito sobre a intimidade com Deus, mas que tal deixarmos para a semana que vem? Vamos descobrir juntos que, além de podermos ter uma vida de relacionamento com o Senhor, nós podemos escutar a voz Dele em qualquer dia e qualquer lugar. Não precisamos esperar até o domingo chegar para falarmos com Ele, porque o desejo Dele é desenvolver um relacionamento conosco todos os dias. Ele quer falar, quer nos escutar, quer ser Deus nas nossas vidas, quer ser o nosso Pai, o nosso amigo, o nosso protetor...

Isso é um assunto para a próxima semana!




178 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page